TRADUTOR DE IDIOMAS

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

Leia agora o comentário mais recente do Blog Diário da Mãe de um Anjo.

segunda-feira, 7 de março de 2011

CARTA DE DESABAFO DEPOIS DE DOIS ANOS DA PARTIDA DE MEU ANJO

Esta carta eu escrevi para o médico neurologista que atendeu meu filho quando ele chegou no hospital, nunca disse nem vou dizer o seu nome por questão de ética, nunca entreguei esta carta, mas era tudo o que gostaria de dizer para ele, e para estes muitos depoimentos e email que recebo falando sobre erros médicos, dizendo da mágoa que sentem dos médicos que atenderam seus filhos, eu aconselho a perdoar, sei que é muito difícil, mas nada trará nossos filhos de volta, e devemos crescer em espiritualidade, e fazemos isto praticando o perdão, a calma, a coragem, a conformidade, a fé. A raiva, mágoa e revolta só trazem sentimentos que nos farão muito mal, tanto em questão de saúde como no nosso estado mental. Sei que pode ser polêmica esta postagem pela minha sinceridade, mas não seria eu aqui, se não colocasse minha sinceridade e meu coração. CARTA AO MÉDICO NEUROLOGISTA QUE ATENDEU MEU FILHO HÁ 02 ANOS ATRÁS QUANDO FOI INTERNADO:
O procurei muito para conversar, mas não consegui, aí desisti e resolvi escrever. Era um domingo e meu lindo menino deu entrada no hospital com um grande tumor no cérebro, o Senhor o atendeu e disse que precisava fazer uma ressonância no outro dia para depois operar, naquele dia ele ainda estava bem, milhares de vezes me perguntei o porquê dele não ter sido operado imediatamente, e não encontro uma resposta, o pior é que durante a noite ele teve várias convulsões e eu pedi para a enfermeira de plantão lhe chamar, e ela me respondeu que só poderia telefonar 07h00min da manhã, o que me deixou completamente revoltada. Ele foi para a UTI pela manhã e vi o senhor apenas uma vez naquele dia me dizendo que meu filho tinha poucas chances de sobreviver, depois ele ainda ficou mais 04 dias na UTI e nunca mais o vi, o Senhor nunca veio falar com nós, nem quando ele se foi. Estava lendo um livro que todos os médicos deveriam ler: Amor, Medicina e Milagres, onde ele explica que os médicos preferem não se envolver com seus pacientes para não sofrerem, mas ele se envolveu, este médico é diferente, e é muito confortador quando sabemos que o médico se preocupa realmente com seus pacientes e família. Dia 27 vai fazer 02 anos que meu filho se foi, e fiz uma promessa para ele: transformar dor em amor e que sua morte não seria em vão, transformei minha história em livro e ocultei seu nome, fique tranqüilo, até pela ética que tenho em minha vida. Pensei em fazer muitas coisas, mas não fiz nada, nada vai trazer meu filho de volta, e estou trabalhando meu coração para não sentir revolta e raiva, que são sentimentos tão ruins para a saúde de uma pessoa. Era meu único filho, e só quem passa por esta grande dor sou eu e ninguém pode passar por mim, tivemos a ajuda de uma grande amiga que foi meus braços e meus olhos naquela UTI o tempo todo, incansável, o Senhor sabe de quem estou falando, sempre torcendo muito para ele se recuperar, esta pessoa fez o que pode e o que não pode para me ajudar, mas eu teria ficado mais conformada se o médico de meu filho tivesse comigo todos os dias me dando o seu parecer, tivesse vindo me dar um abraço e dizer que sentia muito, mas infelizmente isto nunca aconteceu. Com certeza o Senhor salvou muitas vidas, e isto deve ser maravilhoso, não tem preço, mas fica aqui registrado que quando uma família perde seu ente querido, deveria receber pelo menos um abraço do médico que deveria falar com a família todos os dias e que a partir do momento em que fez seu juramento, se um paciente está morrendo durante a noite, deveria sim sair correndo para tentar salvar esta vida, e que não importasse se fosse Domingo, mas ele estava vivo, tinha chances na cirurgia, mas era domingo e poderia incomodar muita gente não é verdade?
Estou trabalhando muito o perdão em minha vida e sei que vou conseguir, mas se puder não deixe de ler o melhor livro de medicina que já li em toda minha vida que foi este que comentei aqui.
Atenciosamente
Ivonete
Mãe do anjo Gabriel Pinon

7 comentários:

Andreia disse...

qurida eu sei exatamente o que vc quer dizer com isso pois na noite em que a minha garotinha partiu eu tb não tive resposta concreta até hoje do que aconteceu, mas sei que algo ficou oculto pra mim, ou melhor me esconderam a verdadeira causa da morte dsa minha filha, entre esses a certidão de óbito da minha filha colocaram tanta coisa que ela nem se quer tinha, entre as coisas horriveis que colocaram uma delas era baixo peso,minha filha não tinha baixo peso.
Mas como vc disse, devemos perdoar, pois eles sabem o que fizeram, e Um dia Deus irá cobrar com certeza.
Minha mãe fez loucuras, invadiu o consulsorio do tal Dr. que a atendeu bem e deu algumas informações, sei lá..não acredito..Deus sabe amiga de dor..adoro seu blog, fica com Deus

Anônimo disse...

Querida Ivonete voce ja me conhece,pois vivo ocupando espaços nesse blog para os meus desabafos em relaçao partida do meu filho e de sua namorada.Como faço quase todos os dias,entro aqui e fico lendo as mensagens,mas hoje foi diferente,pois jamais imaginei que seu anjo tivesse passado por essas humilhaçoes que os abre asaps... medicos fizeram,os hospitais se tornaram simplesmente estabelecimentos comercias,que atendem a hora que querem,atendem quem querem e da maneira que querem,não estou aqui rotulando,pois em todas as areas de trabalho existem tambem pessoas boas,mas que isso hoje em dia e cada vez mais raro,disso nao tenho a menor duvida.AGORA quero lhe contar um pouco sobre o meu filho,um homem lindo de 190m. e quase 110 quilos, ou seja uma pessoa bem forte que ficou abandonado dentro de um carro por 2horas e meia porque um simples enfermeiro disse que nao tinha mais nada a ser feito.Porem quando 2horas e meia depois que os bombeiros chegaram meu filho ainda estava vivo,sei porque me dissera e nao foi uma pessoa só não,foram varias que ele ainda respirava,mas não resistiu e partiu a caminho do hospital.Uma amiga minha que ja foi minha aluna,me disse que tinha feito um treinamento de primeiros socorros para o trabalho dela e que pedia deseperadamente que dessem ao menos uma bombinha de oxigeno para ela por nele,mas o maldito enfermeiro,desculpa,mas não consigo pensar de outra maneira,se negou a todos os pedidos.Chamaram o corpo de bombeiros 1hora e meia depois do acontecido,minha cidade fica a 30 kilometros da cidade proxima de onde os bombeiros viriam e eles demoraram mais de uma hora para chegar.Fui ate a corporaçao dos bombeiros e questionei a demora,pois quando meu sobrinho de apenas 1 ano foi atropelado por um caminhão eu e o meu irmão em 12 minutos estavanos dentro deum hospital,o que salvou a vida do menino.Voltando aos bombeiros tinha um sargento grosso e mal educado,mas pedi a NOSSA SENHORA que colocasse as palavras na minha boca,e então ele me disse se tudo aquilo que eu dizia fosse verdade,eles teriam que abaixar a porta e começar udo outra vez.Me pediu então que retornasse no outro dia que ele me entregaria um relat´rio.Voltei e ai que fiquei mais surpresa pois eles tinham sidos acionados quase duas horas depois do acontecido.Como não sou mulher de me calar,principalmente em se tratando dos meus filhos,fui questionar com o responsável pela saude do municipio,tentou se explicar,disse que sofria muito junto comigo e com meu marido,se esquivou de todas as maneiras que nem percebeu mais acusou o maldito enfermeiro,e o pior de tudo me disse que nao entende nada de saúde e é o responsável pelo hospital daqui,que na verdade eum hospital de cidade pequena sem muitos recursos.Entao lhe disse que todos retornam para casa e lá encontram seus filhos e que eu só encontrava um vazio enorme,um buraco sem fim na minha frente.Como vove pode ver Ivonete,isso acontece quase todos os dias,porque não é com os filhos deles.Será que eles ficariam calados se tudo isso acontecesse com eles...Voce fala em não sentir raiva e revolta,mas são sentimentos que os proprios seres humanos colocaram em nossos coraçoes.Tambem pesso a Deus que tire toda essa mágoa de todas as coisas erradas que fizeram com meu filho,mas acho que pedir isso para uma mãe é meio difícil,se vou perdoar ainda não sei,não consigo imaginar meu filho sofrendo e eu não fiz nada,e apessoa que deu um veredito para o meu filho,sinto muito ainda tem muito o que aprender, e espero de coração que aprenda,para não cometer mais erros tãos graves.

Breno, meu anjo disse...

Ola querida, que Deus possa nos ensinar a perdoar. Meu chamo Fatima e perdi um bb com 34 semanas, no hospital não havia vaga na UTI e enquando esperava para ser transferida os medicos que deveriam fazer algo por mim, estavam fofocando sobre o encontro de outro medico que não deu certo, eu me encontrava sentada esperando meu filho morrer em meu ventre e os medicos rindo, sem almenos se importarem com minha dor. Os medicos precisam tratar seus pacientes com mais respeito e dignidade, nâo somos mais um caso em seu dia de trabalho. Fique com Deus

Rosimeire Mãe do Bruno disse...

ola amiga ivonete sem duvida devemos perdoar acho que faz bem para nossa alma, quando perdoamos nos sentimos mais aliviados é duro não é facol mas temos que nos esforçar o destino é traiçoeiro nos leva a caminhos dololosos e tristes que temos que aprender a andar por ele,mas voltando a falar sobre erros médicos, quando meu filho sofreu o acidente estavão 4 meninos 2 em cada moto,cheguei no hospital falei um dos meninos é meu filho ela falou qual porque tinha 2 com o mesmo nome ela falou entra para ver qual é o seu filho, entrei tinha um dos meninos numa maca,uma médica japoneza me disse vc conhece esse é seu filho? falei conheço mas esse não é o meu filho?a medica irresponsavel falou vc sabe que um morreu né.minhas pernas estremecerão,um nó na garganta,as vistas escurecerão,uma enfermeira me pegou falou seu filho não morreu não essa médica é louca,enquanto uma ficou me dando agua com açucar a outra sumiu e logo voltou falou vc chama rosy? vem ver seu filho, esse é meu filho estava com o olho aberto e com o rosto todo sujo de terra e grama,mas ela não deixou chegar perto estava indo p/ cirurgia mandou eu esperar la fora esperei umas 2 hs me chamou na uti o medico queria falar comigo, falou que meu filho ia ter que tomar sangue, perdeu muito sangue e ia ter que fazer mais 3 cirurgias para reconstrução do figado,pedi para ver deixarão meu filho estava entubado e tomando sangue estava perfeito sem nenhum arranhão só tinha o curativo da cirurgia, sabe amiga pedi tanto a Deus implorei, pedi outra chance,todos merece uma segunda chance, pensei que minha fé era grande mais não era, não fumo,não bebo, não faço coisas erradas achei que Deus celestial ia me atender, logo pela manhã a decepção, foi ali que minha vida acabou foi junto com meu filho, minha alegria o brilho do sol, o senhor vinha de umafesta de um jantar, passou da entrada onde tinha que entrar e não entrou percebendo que havia passado da entrada ele jogou a camionete p/ o acostamento e já virou cortando a frente dos meninos que vinha atras,e nem foi preso pela manobra proibida que fez,depois paga algumas cestas basicas,como doi se a vida dos nossos filhos valecem cestas basicas, ainda não vi, mas não sei minha reação peço tanta força a deus,mas voltando la traz o que ela fez não se faznão era meu filho foi outro menino que estava junto com eles,mas ela não tinha esse direito.mas as vezes dá vontade de mandar cestas basicas p/ o juiz é de se revoltar mas temos que esforçar para perdoar e deixar que o mestre lá de cima resolver por nos, uma amiga me mandou uma mensagem assim[É dificil e doloroso para nos aceitar a vontade de Deus, mas crer que ele está no comando é que faz a caminhada valer a pena] ivonete um grande beijo em seu coração,,,,,

Anônimo disse...

Anjo Gabriel,menino lindo,fico olhando suas fotos e me desespero mais,tenho a mesma dor da sua mãe,mas voce é lindo demais.Querido anjinho tenha misericordia de todas nós,por favor,pelo amor de Deus,cuida de nós.Abra nossos camihos,nos ensine a viver sem voces.

Anônimo disse...

Imagino a dor de quem perde alguem... Estou vivendo isso na alma! Perdi meu irmão amanhã fará 1 mes. Ele estava com todos sintomas de infarto foi a os medicos varias vezes mas, simplesmente passavam remedios para dor e mandavam pra casa.
Não teve um q o internasse para avaliar aquela dor no peito seguido de falta de ar e nauseas.
Imagina meu irmão infartando e no dia anterior na urgencia de um hospital aqui em juazeiro BA . deram injeção para dor e nebulizaram... Nebulizar alguem com crise de infarto...
Em seguida liberou pra casa... Poxa custava enternar , fazer exmes , investigar tava tão claro... È mas saúde pública as vezes funcionam se pegar um médico q leve uma vida a sério ... E q tenham coragem de trabalhar...
No dia seguinte meu irmão veio a óbito...
Um obito q poderia ter sido evitado... mas q por incompetencia ou negligencia deixaram acontecer.
Meu mano era cheio de vida , alegre , constante ... so tinha 49 anos ...02 filhos menor.... Estáva sempre de bem com a vida. As dificuldades financeiras não o abalava, ele aceitava o pouco e era feliz até o dia q precisou da bela saude publica e não fizeram sua parte profissional.
ta sendo muito dificil para mim... não mim conformo com esses absurdos.
Só mim resta pedir a Deus q o aceite no seu reino e q proteja meu irmãozinho de todos os males que não o deixe sozinho...
Descanse em paz meu mano querido hj lamento por não ter aproveitado mais a sua presença. Amamos você viu e vc não ta sozinho converso com Deus todo instante e peço pra ele ti proteger.

Anônimo disse...

Querida Ivonete...conheci por acaso seu blog hoje...Minha querida filha de 13 anos partiu no ultimo dia 07/01/2011...imagina estou um trapo...Mas compartilho do seu sentimento em relação ao médico...Comigo aconteceu a mesma coisa...Minha filha ficou 6 meses em coma e partiu..a neuro não dirigiu uma única palavra de consolo...qualquer que seja..é como se minha filha fosse um nada...e também não sabemos do que nossa filha morreu..apresentou convulsoes mas não descobriram o que causava...Diferente de você mandei um email para o médico debitando a partida da minha filha na conta dele...fiz um longo desabafo...mudou alguma coisa não...Não sinto vontade de fazer nada...estou aqui...sabedora de que tenho que continuar a mina peleja...até quando Deus vier me levar ao encontro da minha Bianca...Mas tenho muita vontade de iniciar um trabalho voluntário...Caso queira me escreva vauldaaguiar@terra.com.br...sei que não sou a única mãe a chorar por seu filho...

Postar um comentário