TRADUTOR DE IDIOMAS

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

Leia agora o comentário mais recente do Blog Diário da Mãe de um Anjo.

segunda-feira, 4 de abril de 2011

O FILME: AS MÃES DE CHICO XAVIER - EU RECOMENDO

Fui assistir com meu esposo no cinema o filme As Mães de Chico Xavier, e recomendo a todas as mães que perderam filhos, foi maravilhoso, me emocionei várias vezes, o filme nos traz conforto e paz, valeu muito a pena, as histórias nos prendem, tem a do menino de 03 anos que partiu depois que caiu da bicicleta e eles culpavam a babá, e na psicografia que a mãe recebeu do Chico Xavier o menino dizia que tinha nascido com o tumor no cerébro e era para perdoar a babá, parece que estavam falando para nós, porque em janeiro de 2009 o Gabriel caiu na quadra do colégio e o pai o levou para dar 03 pontinhos na cabeça, quando foi em março ele sentiu a dor na cabeça, então o pai se perguntou várias vezes porque ele não o levou para fazer uma tomografia, mas não foi nada demais, nem galo fez, e o tumor no cerébro de nosso filho era muito grande, e os médicos não souberam dizer se ele nasceu com ele ou cresceu super rápido, na verdade os pais se culpam por qualquer coisa que fizeram ou deixaram de fazer. No filme, quando vi a mãe recebendo a notícia que o filho tinha partido, me vi naquele momento no hospital, mordendo o lençol com força e gritando para dentro de minha alma quando recebi a noticia, é tão triste os pais chegarem em casa sem os filhos, ver o quarto vazio, não ter uma mãozinha para segurar e andar junto, é muito triste isto tudo, mas não perco minha fé, acredito em todos os segundos que encontrarei meu filho novamente e esta separação nunca mais irá doer em nossos corações. Valeu a pena ver este filme emocionante, eu recomendo.

13 comentários:

Andréia disse...

A querida como é dificil pra nós mães que perderam filhos né, eu tenho medo de não saber cuidar da minha filha, sei lá tenho tanto medo que algo de ruim aconteça com ela.
Meu Deus! Tomara que ele me dê força pra saber cuidar e deixar a minha pequena curtir a vida e ser feliz.
Acho que essa dor ficará eternamente em meu coração..Saudade da minha anja, que ela me ajude a cuidar da irmanzinha dela.
Vou assistir ao filme, obrigada pela dica, um abraço forte a vc amiga..

Paula disse...

Pretendo ver o filme amanhã, chorei todas as vezes que vi o trailer, quando ver o filme então.
Eu sei que a dor é muito maior do que eu possa imaginar, mas em 2009 tive uma experiência que me fez perceber o quanto é dolorosa a sensação da perda, não consigo imaginar a dor da separação.
Minha filha precisou ser internada e quando fui em casa tomar um banho rápido para voltar ao hospital e encontrei os brinquedos espalhados, a casa em silêncio total, sem o fala, fala (pq ela é tagarela, rsrs), televisão desligada, os desenhos coloridíssimos espalhados pelas paredes, não aguentei... desabei e chorei muito, como há muito não chorava, a sensação foi horrorosa, tive tanto medo de não trazê-la mas pra casa, mas o Pai me permitiu e aprendi a dar mais valor a cada instante.
Todas os dias e noites faço prece por todas as mães que sentem essa dor, pra que elas tenham força e acreditem que eles continuam vivos e que cedo ou mais tarde nos reencontraremos.

Que Deus esteja sempre conosco.

Anônimo disse...

Ivonete,tenho lido tudo o que voce diz sobre o seu anjo,principalmente quando voce diz algo sobre o arco-iris,e outro dia pedi ao meu anjo que eu também queria ver o arco-iris e quando cheguei no cemitério que por uma infeliz coinscidencia fica perto da estrada de onde Jesus o levou e qual não foi minha surpresa ao olhar para lá tinha um lindo arco-iris bem naquele maldito lugar,mesmo assim cheguei no túmulo de meu filho e lhe disse:-Obrigada meu amor,chorei muito e até chamei a atençõa de pessoas que estavam por ali,mas não me importei,pois tinha acabado de receber um recado lindo do meu anjo.Ontem, como faço quase todos os dia fui lá e o senhor que cuida do cemitério se aproximou e disse que tinha perdido o celular,ele tem sido muito simpático com a gente,deixando o cemitério aberto até mais tarde para que eu possa chegar do trabalho e ir lá,até plantou uma flhor para meu filho,é uma pessoa muito carente,então disse ao meu filho se voce puder ajude-o a achar o celular,meu marido ligou várias vezes no número,alguém atendia e desligava,o senhor ficou muito aborrecido,pois pensou que alguém havia achado e não iria devolver.Disse ao meu marido,vams ajuda-lo a comprar outro celular.Então a noite o meu marido ligou no mesmo número e uma pessoa atendeu e era o Sr.que tinha perdido e disse que assim que nós saímos ele achou o celular embaixo do nosso carro.Sei que meu anjo ajudou,pois ele era só amor com as pessoas humildes,enfim com todos.Quero aproveitar para falar sobre a postagem da mais linda flor,acho que é assim mesmo,meu filho também amava as flores,principalmente rosas e anjos não tem sexo mesmo,então o meu filho é uma linda rosa a acompanhar um lindo cravo que enfeita a casa de JESUS.Aqui nesse blog é o unico lugar onde posso me desabafar.Sofro muito,muito mesmo,mas vivo disfarçando por causa das minhas duas lindas filhas e meu marido que Deus me deixou e uma missão encaminha-las na vida.Mas tem momentos que queria tanto ir embora para reencontrar que eu tanto amo.Amorzão é insuportável viver sem você.Meus Deus como eu te amo meu filho!

Paula disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Paula disse...

Como diz o Chico: Saudade é uma dor que fere nos dois mundos.

Força e coragem sempre!

Que Deus esteja sempre conosco.

IVONETE disse...

PARA A MÃE QUE VIU O ARCO ÍRIS- Oi mãe querida, vou fazer uma postagem na página principal para você agora, dê uma olhada ok, vou responder para todos verem que depoimento lindo você deu.
Abraços
Ivonete

Alessandra Sanches disse...

Acabei de assistir ao filme" As mães de Chico Xavier".

É maravilhoso e saudoso ao mesmo tempo pq eu queria no momento que vivo hj ter um Chico Xavier para que eu pudesse ir encontrar e levar toda a minha esperança de contato com meu bebê e com minha mãe ou com meu avô.

É muito dificil essa busca para explicar o que não tem explicação.....

O conforto vem daí de acreditar que ele vive ainda só que eu não posso abraça-lo mais nem beija-lo mais e dar todo amor em carinho que sempre dei....

E como diz a mensagem do filme:

"SÓ EXISTE ALGO MAIS MARCANTE DO QUE PERDER UM FILHO:

DESCOBRIR QUE ELE CONTINUA VIVO"

Paty Michele disse...

Levei minha mãe pra ver o filme, na tentativa de que ela tivesse uma palavra de conforto. E tivemos. Choramos muito. Eu chorava pela perda de meu lindo e amado irmão, e pelo medo que guardo hj de perder o meu pequeno, que é a minha vida.
O filme é lindo e as palavras de Chico, como sempre, são um alento para nós.
Abçs

Wanessa Antunes disse...

Oi Ivonete, vou assistir o filme do Chico, e depois vou contar concerteza a emoção que vou sentir...tive vontade de ler seu livro novamente e estou lendo de novo, faz bem...me traz paz. Posso te contar uma coisa? quando to preocupada com alguma coisa importante olho para o marcador de livro com a foto do seu anjo , aliais ando com ele na minha carteira ...me da tranquilidade. bjos. Wanessa Antunes

Glauber Filho disse...

Ivonete,

Li o texto e todos os comentários. Tenho vontade de lhes dizer algo,mas confesso que não saberia o quê! Fizemos várias pré estréias pelo Brasil e na maioria delas fui surpreendido pela emoção e pela falta de palavras. Lembro de um jovem casal que em lágrimas nos abraçou fortemente e nos agradeceu pelo filme. Eles, há pouco tempo, havia "perdido" uma filha de três anos. Para isso, não estava preparado! Dizer o quê? Principalmente quando a sensação do momento me revelou a minha incapacidade de trazer o alento nestas dimensões. Neste momento o filme ficou maior.
Entrevistamos mães reais. Mães que receberam cartas do Chico. Todas diziam que sentiam muito pelas mães que atualmente perdem seus amores, seja para além vida, seja para própria vida, e que não têm mais sorte de encontrar Chico... Aqui pensei na tarefa do filme: se em algum momento este filme trazer o mínimo de conforto, esperança, amor, alegria de viver já valeu todo o trabalho!
Acho que isso vem acontecendo!
Estou bastante emocionado com todos os textos aqui postados. Quero imensamente agradecer las, los, por este momento.
Sinto, não sei dizer o porquê, não sei explicar, mas há uma forte energia de felicidade pairando durante filme, acontecendo quando escrevo estas palavras soltas. É como se vários entes queridos, desencarnados estivessem participando desse momento. Acredito com a mais pura convicção nas coisas simples (como revela uma das mães do filme). Acredito que os filhos e outros entes queridos estão nos encontrando nestes momentos iluminados pelo imenso amor que carregamos e que por forças alheias retemos pelo medo.
Acredito que todos estaremos em breve comemorando e relembrando estes momentos nos planos mais elevados.

Obrigado pelos textos
Obrigado Ivonete
Obrigado Gabriel

Abraços fraternos
Glauber Filho

IVONETE disse...

PARA GLAUBER FILHO - Olá,que surpresa maravilhosa seu depoimento neste blog, achei tão importante e sensível suas palavras que fiz uma postagem na página principal do blog e também estou te agradecendo por lá, mas fiquei muito emocionada com sua humildade em deixar uma palavra de carinho para tantas mães que estão sofrendo neste momento e parabéns pelo maravilhoso filme que você nos brindou. Se puder, de uma olhada no comentário que deixei na página principal sobre seu depoimento. Obrigada de coração. Ivonete

pollyanna disse...

Muito lindo! Já fui duas vezes assistir-lo...

Joseane disse...

A paz do Nosso Mestre Jesus, Ivonete! Estava eu fazendo uma pesquisa na net e, deparei com seu maravilhoso espaço. Digo maravilhoso, pois mesmo a tanta dor, sinto em suas palavras o amor fraternos que emana a todos que aqui se achega. Ainda não assisti o filme: “AS MÃES DE CHICO XAVIER “, mas vi a divulgação (treler), a frase que Chico citou, “A saudade é uma dor que fere, nos dois mundos”, ela entrou no meu ser, como um medicamento. Minha irmã Jaqueline Alves Ferreira, faleceu dia 27/09/2011 de câncer, com 31 anos, deixando uma filha de 6 anos. Foi um tratamento difícil, sofreu muito, entre a descoberta ao óbito, foi 5 meses. Mesmo eu sento conhecedora do doutrina espirita, não ficamos imune a tanta dor. Choro, sinto muito sua falta, ainda me deparo pegando o cel para ver se ela me ligou ou enviou uma msg. Éramos muito unidas, tanto que no dia(hosp.), 2hr da madrugada ela pediu para eu pegar na mão dela, apertou com tanta força, fechou o olho e 2:05hr faleceu. Ainda esta td muito recente! Na 6f. fui ao centro, ela fez uma visita, estranhei, pois nem fez um meses. Pela minha surpresa, ela sofre, chorou tanto, falou que sente muito a falta da filha e a minha. Fizemos de td para doutrina-la, mas temos o livre arbítrio e, no momento ela não aceitou. Como médium sensitiva, estou sentindo td as dores dela, promovida pela enfermidade do câncer. Sei que td isso é passageiro, não desistirei dela. Falo td isso, não por ser apenas uma troca de experiência, mas para deixar claro que realmente existe dois mundos. Que esta frase de Chico, realmente acontece. São dores, choros, questionamentos que fere nos dois mundos. Continuemos em preces, lembrando com carinho e, sempre que sentir a presença forte, deixe o coração falar, mas deixe claro de uma forma carinhosa, que estamos bem apesar de td, e assim tbm queremos que ele(a) fique. Assim estaremos ajudando os dois mundos. Sejam quais forem as aflições e problemas que nos agitem a estrada, confiemos em Deus, amando e construindo, perdoando e amparando sempre, porque Deus acima de tds as calamidades e de tds as lagrimas, nos fara sobreviver, abençoando-nos a vida e sustentando-nos o nosso coração. É tão bom acreditar que a morte não exite! Bentita seja esta crença consoladora que enxuga lagrimas, transmitindo-nos a certeza de que morrer é simplesmente retornar a verdadeira vida. Que Deus o Pai de bonadade possa iluminar sua alma e das demais e, abençoe tds hj e sempre.
Joseane

Postar um comentário