TRADUTOR DE IDIOMAS

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

Leia agora o comentário mais recente do Blog Diário da Mãe de um Anjo.

quinta-feira, 7 de abril de 2011

RESPOSTA PARA UMA MÃE QUE NÃO TEM MAIS VONTADE DE VIVER- ELA VIU O ARCO-ÍRIS

Este depoimento vou deixar aqui na página principal e vou responder a ela ok, a mãe não deixou seu nome, mas achei importante porque recebo muitos depoimentos de mães que não tem mais vontade de viver, e na verdade não temos mesmo, ficamos em um desânimo muito grande, por isto irei responder este depoimento. DEPOIMENTO DE UMA MÃE: Ivonete,tenho lido tudo o que voce diz sobre o seu anjo,principalmente quando voce diz algo sobre o arco-iris,e outro dia pedi ao meu anjo que eu também queria ver o arco-iris e quando cheguei no cemitério que por uma infeliz coincidência fica perto da estrada de onde Jesus o levou e qual não foi minha surpresa ao olhar para lá tinha um lindo arco-iris bem naquele maldito lugar,mesmo assim cheguei no túmulo de meu filho e lhe disse:-Obrigada meu amor,chorei muito e até chamei a atenção de pessoas que estavam por ali,mas não me importei,pois tinha acabado de receber um recado lindo do meu anjo.Ontem, como faço quase todos os dia fui lá e o senhor que cuida do cemitério se aproximou e disse que tinha perdido o celular,ele tem sido muito simpático com a gente,deixando o cemitério aberto até mais tarde para que eu possa chegar do trabalho e ir lá,até plantou uma flhor para meu filho,é uma pessoa muito carente,então disse ao meu filho se voce puder ajude-o a achar o celular,meu marido ligou várias vezes no número,alguém atendia e desligava,o senhor ficou muito aborrecido,pois pensou que alguém havia achado e não iria devolver.Disse ao meu marido,vams ajuda-lo a comprar outro celular.Então a noite o meu marido ligou no mesmo número e uma pessoa atendeu e era o Sr.que tinha perdido e disse que assim que nós saímos ele achou o celular embaixo do nosso carro.Sei que meu anjo ajudou,pois ele era só amor com as pessoas humildes,enfim com todos.Quero aproveitar para falar sobre a postagem da mais linda flor,acho que é assim mesmo,meu filho também amava as flores,principalmente rosas e anjos não tem sexo mesmo,então o meu filho é uma linda rosa a acompanhar um lindo cravo que enfeita a casa de JESUS.Aqui nesse blog é o unico lugar onde posso me desabafar.Sofro muito,muito mesmo,mas vivo disfarçando por causa das minhas duas lindas filhas e meu marido que Deus me deixou e uma missão encaminha-las na vida.Mas tem momentos que queria tanto ir embora para reencontrar que eu tanto amo.Amorzão é insuportável viver sem você.Meus Deus como eu te amo meu filho!. Mãezinha querida, seu filho mandou duas mensagens para você, uma através do arco-íris que você sabe que na Biblía significa que é um Elo de Deus com os homens aqui da Terra, e é um lindo sinal de amor que ele mandou para você, e o outro sinal foi o celular que foi encontrado, algumas pessoas podem pensar que é coincidência estes sinais, mas não são, eu pelo menos acho que eles estão perto e temos provas disto quando abrimos nosso coração para percebermos os pequenos sinais, você deve se sentir abençoada do seu anjo querido lhe mandar um sinal que está bem, está perto e feliz e para todas as mães que não tem mais vontade de viver eu vou deixar este pequeno trecho de um livro que estou lendo de Allan Kardec: O Céu e o Inferno= A partida para esse mundo mais feliz só se faz acompanhar do lamento dos sobreviventes, como se imensa desgraça atingira os que partem, dizem-lhes eternos adeuses como se jamais devessem revê-los. Lastima-se por eles a perda dos gozos mundanos, como se não fossem encontrar maiores gozos no além-túmulo. Que desgraça, dizem, morrer tão jovem, rico e feliz, tendo a perspectiva de um futuro brilhante. A idéia de um futuro melhor apenas toca de leve o pensamento, porque não tem nele raízes. Tudo concorre assim, para inspirar o terror da morte, em vez de infundir esperança. ( O QUE APRENDI COM ISTO ) - Quando perdemos um filho, para nós se abate uma grande desgraça, nos perguntamos milhares de vezes porque, que não é justo ele não ter tido uma chance de crescer lindo e feliz, que ele tinha um futuro brilhante pela frente, nossa vida praticamente acaba naquele momento que perdemos um filho, por isto acho que os espíritas aceitam melhor a morte, porque eles acreditam na vida depois da morte, que esta vida é muito mais linda do que esta, e eu também acredito nisto, nós não devemos perder a esperança do reencontro, de ficarmos eternamente juntos nesta outra vida que é muito mais importante que esta, nós nos apegamos muito no corpo, na presença física, vamos viver mais no amor que nunca acaba, nossas almas estarão sempre ligadas pelo amor, vamos pensar que eles estão muito mais felizes do que nós e agora depende de nós crescermos com esta dor, cuidar de nosso espírito, de nossa fé, para sermos dignas de chegarmos até eles ok. Este é meu recado para vocês, se acabarmos com nossas vidas, a morte deles não terá nenhum sentido, será em vão, apesar da vontade ser muita, mas devemos nos apegar a este Deus maravilhoso que nos colocou na terra e nos deu estes anjos maravilhosos para amar enquanto estiveram aqui na terra. Abraços em todos.

7 comentários:

Paula disse...

Ivonete,
percebo que apesar de tamanha dor que sentes, você consegue amparar e ajudar muitas mães que com você partilham a mesma dor e através desse blog e de sua terna amizade conseguem desabafar e aliviar nem que seja por instantes essa dor, espero que saibas que você é muito importante para todas nós e para Deus, portanto não desista, siga em frente com força e coragem.
Ontem eu vi o filme "As mães de Chico Xavier", chorei durante todo o filme e lembrei-me de você e do Anjo Gabriel, creio piamente que ele está e estará contigo em todos os momentos de sua vida.

Força e coragem sempre!

Que Deus esteja sempre conosco.

IVONETE disse...

PARA PAULA- Oi amiga, seu depoimento me emocionou muito, obrigada por se lembrar sempre de mim e de meu anjo, eu amo cada mãe que entra neste blog, cada depoimento me faz crescer, o blog também é minha salvação e é um trabalho de formiguinha, um passa para o outro e assim ele vai ficando conhecido, mas o mais importante não é ficar conhecido, e sim cada pessoa que entrar, que consiga ajudar um pouquinho em sua dor, e é de depoimentos como o seu que me fazem levantar todos os dias e caminhar nesta estrada tão difícil da dor da separação de um filho. Obrigada de todo meu coração.
Abraços
Ivonete

Patricia disse...

Olá Ivonete, mais uma vez sua palavra vem e encontro à minha dor. A falta constante de vontade de viver. Sinto exatamente isso, e suas palavras finais, de que se desistirmos da vida, de que terá valido a morte de nossos filhos?
É incrivelmente doloroso o que passamos, Deus, como é horrível!Por isso não pode ser que tudo acabe aqui. Uma amiga minha espírita disse que antes de virmos a este mundo, nós e nossos filhos sabíamos de tudo e nosso espírito havia aceitado tamanho sacrifício. E nossos filhos, espíritos já muito avançados, muitos dos quais nem precisariam voltar, retornaram a reencarnar só para nos ajudar, para que nós pagássemos erros de outras vidas, que conscientemente não lembramos, mas nosso espírito sabe. Por isso, segundo os espíritas, se nos matarmos, estaremos negando o que nossos filhos fizeram por nós, passaremos mais um longo tempo sofrendo em algum lugar e longe deles, e ainda reencarnaremos de forma a pagar o suicídio, por não termos suportado o fardo que nos foi dado. Eu estou lendo "Memórias de um suicida", para evitar de tentar me matar, de um espírito contando à uma médium tudo que aconteceu com ele por não ter resistido às duras provas da vida. E descobri que há coisas que faço que estão erradas: não fazer exames regulares, não comer direito...eles chamam isso de suicídio indireto. Há quem beba, fume...o Espiritismo diz ainda que temos de cuidar do nosso invólucro enquanto estamos aqui, porque ninguém engana Deus, e ele sabe das nossas intenções mais secretas.
Eu fiquei com síndrome do pânico e depressão pós-luto, tomo muitos remédios e tenho tremor nas mãos, eu deveria comer melhor, meu pai sempre briga comigo, ir ao médico...mas eu sou uma mulher, ninguém pode me levar pelo braço.
Obrigada amiga pelas suas palavras quanto à meu blog e por ajudar as outras mães, tendo tanta dor quanto nós. Seu anjo Gabriel é lindo, meu sobrinho que veio trazer momentos bons à minha vida se chama Gabriel. Minha cunhada estava no fim da gfravidez quando minha filha partiu. Gabril, agora com mais de um ano, parece conhecê-la, sendo que sempre beija as fotos dela e abraça quando vem aqui, sem ter nos visto fazer isto na frente dele. Quem se chama Gabriel é mesmo "enviado por Deus." Meu sobrinho é a prova do milagre da continuação, que ele a vê. E seu filho, que apesar da dor que você ficou, te tornou uma mulher que mesmo com esta dor ajuda tantas mães.
Abraços
Patricia

sandra garcia disse...

Eu fico muito emocionada com depoimento de mães que perdem seus filhos,eu sou mãe de filho único um rapaz lindo de 17 anos que amo com toda força do meu coração...não sei se saberia continuar vivendo se um dia chegasse a perde-lo,só de pensar doí muito,só de imaginar que ele não estaria mais aqui comigo.Por isso quero declarar o meu respeito e admiração as mãezinhas que perderão seus maiores tesouros.Que Deus lhes deem conforto,aumentem sua fé e sobretudo paciência que com certeza vocês irão um dia reencontra-los.Um grande abraço a todas as mãezinhas que Deus as abençoe abundantemente!!!
Sandra Garcia.

Anônimo disse...

Olá, Ivonete, meu nome é Erinaldo, moro em Sergipe e eu e minha esposa Paula também perdemos o nosso filho querido Paulo Gustavo. Em 04 de março de 2013, quando um caminhão bateu na traseira do nosso carro e meu filho não teve chance de sobrevivência. Tinhamos perdido o nosso primeiro filho em 2006 com apenas 9 dias de vida devido a problemas no coração. O nosso segundo veio como um presente de Deus, acho que para aliviar o nosso sofrimento. E nós o amamos tanto, e ele nos amou tanto. De repente ele nos deixa e nós não conseguimos fazer nada para que ele sobrevivesse. Dói tanto saber que não sentiremos mais o seu cheirinho, o seu abraço carinhoso, o seu beijo, não ouviremos mais o som da sua vozinha carinhosa dizendo “papai eu amo você” “mamãe, sabia que eu te amo?”, ns chamando de lindos. Se pudesse eu trocaria de lugar com ele sem exitar, pelo menos ele ficaria com a mãe, que cuidaria muito bem dele, mas infelizmente nem sempre conseguimos fazer tudo o que queremos. Sei que está muito difícil suportar essa dor, que dói e não passa.
Gostaria de me comunicar com você por e-mail, acho que nos ajudaria muito conversar com alguém que também sente a dor de ter perdido um filho.
Erinaldo

IVONETE disse...

DE IVONETE PARA O PAIZINHO ERINALDO E A MÃEZINHA PAULA - Não vou perguntar se esta tudo bem porque sei que não está, está tudo escuro, sem cor, sem brilho, sem luz, é assim que a gente se sente depois de perder um filho, temos que ajuntar os caquinhos pouco a pouco, bem devagar, um dia levantamos no outro caimos, vi seu comentário e de sua esposa, e é tão dificil para nós entendermos o misterio da morte e da perda de um filho que sonhamos tanto com um futuro para eles, nos sentimos impotentes e que não pudemos salvá-los, temos sentimento de culpa e um desespero mto grande, no blog eu coloquei recentemente as fases do luto e aquilo é uma grande verdade, passei por todas elas, e agora depois de 04 anos, ainda luto para sobreviver, encontrar alguma razão para viver, mas vocês como casal, precisam se ajudar muito, se apoiarem, chorarem juntos, falarem sobre ele quantas vezes quiserem, chorem juntos, mas fiquem juntos, um precisa muito do outro agora, mas é que nos fechamos em nossa dor que é tão grande que as vezes esquecemos do outro e das pessoas que estão em sua volta que estão sofrendo com vc, querido paizinho e mãezinha, nunca mais será a mesma coisa, nada vai substituir o filho de vcs, mas vcs precisam acreditar que o reencontro é certo, não importa a religião de vcs, mas nós sabemos que a morte é uma coisa certa, então vamos pensar que vamos nos reencontrar um dia e vamos fazer nossos filhos que hoje cuidam de nós como anjos terem orgulho de nossa luta aqui na terra para encontrá-los, tentando ser pessoas melhores, aceitando o sofrimento como Maria aceitou a morte de seu filho Jesus, apesar de ser católica não duvido que meu filho está cuidando e olhando por mim o tempo todo, com o passar do tempo, vamos percebendo que eles estão perto, sonhei muito com ele, tive varias mensagens, e a proteção de meu filho é enorme em minha vida, e isto ninguem tira de mim, é uma responsabilidade ser pai e mãe de anjo, não é fácil não, precisamos cuidar de nossa dor e ainda aceitar que não teremos mais aquele contato físico que tanto precisamos para viver, cuidem-se e me escrevam sempre que quiserem, desabafe mesmo, não tenha vergonha de escrever, falar, se revoltar, coloque para fora, somos humanos e para mim a única coisa que me faz caminhar é saber que um dia vou encontrar meu filho de novo.

Abraços

Ivonete


Anônimo disse...

IVONETE,hoje vim ansiosa ver se você tinha lido nossos comentários,fiquei contente ao ver sua resposta, é bom saber que alguém entende a nossa dor e tem atenção em falar conosco.Como falei antes ainda não consigo compreender as coisas como você, mas quero muito te ouvir.Tenha certeza que está nos ajudando.Muito obrigado
Paula e Erinaldo

Postar um comentário