TRADUTOR DE IDIOMAS

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

Leia agora o comentário mais recente do Blog Diário da Mãe de um Anjo.

sábado, 27 de março de 2010

27 DE MARÇO DE 2009 - O DIA EM QUE MEU FILHINHO PARTIU PARA OS BRAÇOS DE DEUS




Hoje é dia 27 de março de 2009 (01 ano atrás ), sexta-feira, todas estas noites que se passaram, não conseguia dormir quase nada, acordava várias vezes na noite com medo do que estaria acontecendo com meu filhinho, ele estava naquela UTI, cheio de tubos, e eu não sabia se ele poderia escutar todas as palavras de amor que eu sempre dizia para ele quando entrava naquele lugar tão triste, mas naquela sexta-feira foi diferente, depois de pensar muito, tomei a decisão mais difícil que uma mãe pode tomar na vida, libertar meu filho para ir ao encontro de Deus se assim fosse melhor para ele, ou continuar lutando para ficar ao nosso lado, das pessoas da terra que tanto o amavam, quando eu entrei naquela UTI às 11:30 da manhã, estava com a medalhinha de Nossa Senhora de Nazaré nas minhas mãos, apertava forte em minha mão aquela imagem tão pequena de uma mulher tão poderosa , tão cheia de fé, a Mãe do filho de Deus, Jesus Cristo, quando cheguei perto dele, coloquei a medalhinha em sua mão e fechei aquela mãozinha que tantas vezes me pediu a benção e me fez carinhos, e com a medalhinha em sua mão fechada eu disse em seu ouvido: Meu filho, meu amor, neste momento a mamãe te liberta, se você quiser ir para os braços de Deus, a mamãe promete que vai ficar bem, vou esperar meu momento de ir te encontrar, se você quiser ir meu amor, eu te entrego neste momento para Nossa Senhora de Nazaré, e ela vai cuidar de você, você vai encontrar a vovó, o vovô, os bisavós, a tia que ajudou a cuidar da mamãe quando eu era pequena e a prima que era minha melhor amiga de infância, a mamãe vai chorar muito, mas eu te prometo que vou esperar meu momento de ir, eu te amo muito e quero que você seja feliz, se sua felicidade for do outro lado, a mamãe vai entender, vai em paz meu amor, mas se você quiser ficar, eu te amarei de qualquer jeito que você vier, teus amigos estão todos aqui, todos vieram te ver, você é muito amado meu amor, me perdoe qualquer coisa que eu tenha feito para te magoar, me perdoe pelas vezes que eu era tão rígida quando você estava estudando, quando não queria tomar banho ou lavar os cabelos, talvez eu poderia ter sido uma mãe melhor, mais carinhosa, falado sempre baixinho com você, me perdoa meu amor por qualquer coisa, você é o filho que qualquer mãe gostaria de ter, você é o meu companheiro, eu te amo, eu te amo, eu te amo. E assim, depois de muitos beijos, deixei aquela UTI e fui para o quarto do hospital, todos os dias, toda a família entrava um pouquinho na UTI para vê-lo, ele recebia muitos beijos, o pai entrava todos os dias, passava o dia todo no hospital também, e neste dia às 13:30 hs entra no quarto do hospital minha grande amiga Jaciléia e diz: Ivonete, ele acabou de ir, ele já foi..........Eu mordi um lençol com muita força e gritei, gritei muito, baixo, ninguém ouvia, eu precisava respeitar os outros doentes do hospital, mas gritei para mim, com toda a força de minha alma, meu coração sentia tanta dor que parecia que eu estava morrendo naquele momento, meu menino só esperou que eu o entregasse a Nossa Senhora, ele estava apenas esperando por isto, não consegui vê-lo depois disto, estava dopada pela dor, entrei no carro com grandes amigas que me levaram ao colégio onde ele estudou a vida inteira para esperar seu corpinho, quando cheguei no colégio, caí no chão e gritei muito, aquele chão onde ele pisou tantas vezes, brincou, correu, onde eu ia buscá-lo todos os dias depois da escola, fui amparada por um professor, me levaram para uma sala e as irmãs e muitas amigas me amparavam, começou a chegar muitas pessoas, muitas crianças e agora eu iria esperar o seu corpinho chegar, eu não tive coragem de vestir o meu bebê, eu poderia ter feito isto, mas não tive condições, porque eu não fiz isto? Poderia ter ficado um pouco mais com ele, mas eu iria recebê-lo em breve, e estava chegando o momento, ele iria chegar.....seu corpinho lindo que já não estava mais aqui conosco iria chegar em breve e eu iria estar ali, porque não chegava logo?

4 comentários:

vanilde1000@hotmail.com disse...

nossa vc me fez chorar,pq perdi meu filho quase da mesma forma meu unico filho que se chamava GILVAN, nao sei mais viver nao tenho força ate hoje,estou sem rumo sinto muita falta do meu filho.ele tinha 15 anos ele era cardiaco.se vc quiser ter contato comigo meu e-mail e vanilde1000@hotmail.com
dia 6 de junho ele farar um ano de falecido,nao estou sabendo viver com essa grande perda....bjos e desejo tudo de bom para vc.

Anônimo disse...

ivonete, meu filho Gabriel sofreu um acidente há cinco anos atrás e ficou 5 dias na uti, os piores dias da minha vida. também sentia em meu coração que precisava deixa-lo partir ´para junto de Deus, mas tb foi a decisão mais difícil que tive que tomar, mas hoje penso que foi a mais certa. tb te desejo tudo de bom, tenha esperança no reencontro, afinal não sabemos quando será, não é mesmo? bjs

bruna disse...

a minha perda não foi exatamente um filho mas alguém muito carente que eu cuidava como se fosse meu na verdade era meu, meu namorado que à alguns meses seria marido e pai da minha filha que estava ainda em meu ventre apenas com dois meses de geração, foi a dor mais horrível que ja senti foi o pior dia da minha vida ate hj e somente o nosso consolador maior fez diminuir essa dor e fez com que eu voltasse a sorrir,Deus, ele é o maior o nosso Deus vivo que nos ouve, ele me amparou e cuida de mim e da minha filha ate hj, e agora no dia 24 de Janeiro de 2011 irá fazer um ano que perdemos uma peça do nosso quebra cabeça...
fica com Jesus só ele amada pode te dar o consolo e mais ninguém, pois o único que morreu e ressussitou e esta vivo e ninguém vai ao pai senão pelo filho...
Deus abençoe sua vida!

Adla disse...

Tudo isso me fez lembrar e sentir tudo que se passou com meu sobrinho,Luis Felipe, cada palavra sua..me fez retornar pra UTI onde há cinco meses, meu amado sobrinho partiu..como foi doloroso aqueles sete dias que passamnos com ele internado, que sensaçao de impotencia, de saber que nao se pode fazer nada, pra deixar aquele serzinho tao amado partir. Ser ser corpiinho sem vida, sem um sorriso, sem mais aquele abraço apertado que so ele sabia dá..é estranho que a gente nao acredita que tudo isso tava acontecendo, eu so me dei conta de que meu anjo tinha ido embora, quando aquele caixao, branquinho, chegou com o corpinho do meu amado Luis Felipe, pensava pensar que era tudo um pesadelo..e logo ia passar, mas nao era real e ele tinha partido pra sempree de nossas vidas.Minha vida desde daquele dia 03 de agosto de 2010., tem sido os mais tristes, os mais sem sentido, e foi mais triste no dia 25 de outubro de 2010, ele completaria 4 aninhos, peço forças pra Deus abençoar minha faamilia, prinicpalmente minha irma, mae de Luis Felipe.Dizem que a gente so sabe o que é dor, quando se é mãe e perde um filho, nao eu discordo...vc so sabe o que é dor, quando ama realmente e essa perda passa ser insuportavel..Sei a dor que vc e todas as mães sofreram e continuam a sofrer, por que ela simplesmente nao tem fim..ela diminui, mas nunca acaba..

Postar um comentário